Acheitudo

Ícone

Aqui você só não encontra o que não existe…..

O que é Testículo

O testículo é a gônada sexual masculina dos animais sexuados produzindo as células de fecundação chamadas de espermatozóides (os gametas masculinos). Nos mamíferos ocorre aos pares e são protegidos fora do corpo por uma bolsa chamada escroto. Podem também ficar no interior do corpo de animais (geralmente os répteis ou os marinhos). Têm função de glândula produzindo hormônios masculinos. Sua função é homóloga a dos ovários das fêmeas.

Nos seres humanos, os testículos são suspensos pelos cordões espermáticos formados por vasos sanguíneos e linfáticos, nervos, músculo cremaster, epidídimo e canal deferente.

Tamanho e crescimento

Durante a puberdade, os testículos crescem para dar início à espermatogênese. O seu tamanho depende da produção de esperma (quantidade de espermatogênese sendo feita nos testículos), fluido intersticial) e produção de fluido das células de Sertoli. Após a puberdade, o volume dos testículos pode ser aumentado em até 500% se comparado com o tamanho antes da puberdade.

Posição

É mais comum que um dos testículos esteja pendurado um pouco mais abaixo que o outro. A percentagem de homens com o testículo esquerdo mais baixo e com o testículo direito mais baixo é praticamente igual. Isto ocorre devido a diferenças na estrutura anatômica vascular nos lados esquerdo e direito.

Função

Assim como os ovários (aos quais o testículos é homólogo), os testículos são componentes do sistema reprodutor (sendo gônadas) e do sistema endócrino (sendo glândulas endócrinas). As funções dos testículos são as seguintes:

  • Produção de espermatozóides
  • Produção de hormônios sexuais masculinos, dos quais a testosterona é o mais bem conhecido

Ambas as funções dos testículos, formação de espermatozóides e função endócrina, estão sob o controle de hormônios gonadotróficos produzidos pela pituitária anterior:

  • Hormônio luteinizante (LH)
  • Hormônio folículo-estimulante (FSH)

Regulação da temperatura

Nos mamíferos terrestres os testículos estão localizados fora do corpo, supensos pelo cordão espermático, dentro do escroto. Isso permite uma espermatogênese mais eficiente nos mamíferos, devido ao facto de que a actividade enzimática da espermatogênese tem uma temperatura óptima, cerca de 1ºC menor do que a temperatura corporal, que é de 37ºC em humanos.

O músculo cremastérico faz parte do cordão espermático. Quando este músculo se contrai, o cordão é diminuído e o testículo é movido em direção ao corpo, o que fornece um aquecimento que é muito importante para a manutenção da temperatura ótima. Quando é necessário o resfriamento, o músculo cremastérico se relaxa e o testículo é abaixado e desta forma se afasta do calor do corpo. Este fenômeno é chamado de reflexo cremastérico. Ele também ocorre em resposta ao stress (os testículos sobem em direção ao corpo de forma a proteger o corpo em uma luta), e também há diversos relatos de que o seu relaxamento indica uma aproximação do orgasmo.Também existe uma forte tendência do músculo se contrair e assim o testículo se retrair durante o orgasmo.

Os testículos também podem ser elevador voluntariamente usando o músculo pubococcígeo, que parcialmente ativa músculos relacionados.

Muitos animais que tem baixa temperatura corporal, como os elefantes e os rinocerontes, não possuem sacos escrotais externos; permanecendo seus testículos no interior do abdômen.

No golfinho por uma questão de hidrodinâmica os testículos também se encontram dentro da cavidade abdominal, mas para resolver a questão da temperatura, existe nos golfinhos machos uma ligeira alteração na corrente sanguínea, pois o sangue antes de ir aos testículos, vai primeiro à barbatana dorsal onde é ligeiramente arrefecido e deste modo a temperatura dos testículos é mantida mais baixa que a do restante corpo.

Outros animais não-mamíferos não possuem testículos externalizados. Os pássaros, por exemplo, têm testículos internos. Teoriza-se que estes animais usem o seu saco aéreo para resfriar os testículos, porém essa teoria ainda não foi provada definitivamente.

Curiosidades

Os testículos formam-se no feto masculino exactamente na mesma posição em que se formam os ovários nos fetos femininos, mas pouco tempo antes de o bebé nascer descem pelo canal inguinal em direcção à bolsa ou escroto, pelas questões de temperatura atrás referidas.

Existe uma musculatura que envolve os testículos e o escroto, que reagem à excitação e a outras sensações, como por exemplo frio, água fria, medo e vergonha. Essa reação causa uma retração da bolsa e elevação dos testículos que é uma maneira de protegê-los de algum trauma durante as penetrações ou outros atos agressivos.

Quando o homem está excitado, o mesmo mecanismo que eleva os testículos , aguarda por uma “mensagem” química, dizendo que a ejaculação já ocorreu e que ele pode se “relaxar”. Porém, quando período de excitação é muito longo, acontece uma espécie de “câimbra” nesta musculatura. Pode realmente causar dor, às vezes intensa, e deve resolver-se espontaneamente. Dor nos testículos fora desta situação deve ser avaliada por um urologista.

About these ads

Arquivado em:Sem categoria,

3 Responses

  1. Daniel disse:

    É,e foi muito bom,me ajudou no meu trabalho de escola ^^

  2. ? essa resposta é muito woddyoeckertwotriplobyebyebird

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

RSS Ultimas do G1

  • Ocorreu um erro. É provável que o feed esteja indisponível. Tente mais tarde.

RSS Concursos Públicos

  • Ocorreu um erro. É provável que o feed esteja indisponível. Tente mais tarde.

RSS Vestibulares e Educação

  • Ocorreu um erro. É provável que o feed esteja indisponível. Tente mais tarde.
Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: